Skip to main content

Planejamento financeiro familiar: Saiba como fazer em 3 passos

Artigo sobre: Planejamento financeiro familiar

Um planejamento financeiro familiar bem feito é essencial para que qualquer família sobreviva financeiramente.

Entretanto, muitas famílias encontram dificuldades de organizar as finanças e acabam, sem perceber, endividadas. Quando menos esperam, o dinheiro que antes supria todas as necessidades já não serve mais. Precisam de mais dinheiro. E o ciclo se repete.

Saiba como fazer

  1. Avalie como anda a situação financeira

Quando alguém deseja fazer um planejamento para melhorar a situação financeira da família, o primeiro passo é avaliar como andam os ganhos (as receitas) e as despesas (os gastos) da casa.

  1. Anote tudo

Comece anotando os ganhos com os quais pode contar, sejam eles provenientes de salários, benefícios concedidos pela empresa (por exemplo, vale-alimentação, valetransporte etc.), auxílios do governo (como o Bolsa Família), aposentadoria ou pensão, vendas de artesanato, serviços prestados, comissões etc.  Considere qualquer tipo de remuneração que os membros da família recebam com alguma regularidade.

  1. Crie categorias

Depois, faça uma lista das despesas. Considere duas categorias: as despesas fixas e as despesas variáveis. As fixas são aquelas pagas todos os meses, com valores iguais ou parecidos, como o aluguel ou a prestação da casa, a mensalidade da escola etc.

As despesas variáveis são aquelas cujos valores sofrem alterações por diferentes motivos. Exemplos disso são as compras no mercado, na padaria, a conta do telefone, a conta da energia, os gastos com transporte etc.

Apesar de eles poderem variar, seja por causa do consumo ou do preço, mesmo assim é possível fazer uma estimativa com base nos valores dos meses anteriores.

Além dessas, há também as chamadas despesas eventuais, que ocorrem de vez em quando, sem regularidade.  Neste grupo estão os consertos em casa, a compra de roupas, material escolar, remédios, dentista e gastos com outros produtos. Sem esquecer as despesas anuais, como impostos, a matrícula na escola, viagens e outras.

Dica importante

Muitas famílias apresentam um excelente saldo no fim do mês, mas acabam piorando a situação financeira quando entram em dívidas que não conseguem pagar. Então para quem não possui uma boa educação financeira, um bom saldo restante no fim do mês pode ser ruim.

Portanto, a primeira coisa a fazer é conhecer bem as receitas e despesas da casa. Para não esquecer nenhum item importante, é bom organizar a papelada e anotar todos os ganhos e gastos da família.

A elaboração do planejamento financeiro familiar é essencial para o sucesso financeiro. Definir necessidades e organizar os gastos – considerando a renda disponível – é uma forma inteligente de começar a economizar.

 

 

 

 

 

Com informações da Cartilha da Caixa

Related Post

Otto

Sou um bot que auxilia famílias a alcançarem o equilíbrio financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *